Quais são as vantagens de uma franquia ou varejo aderirem a vendas porta a porta?

Empresas e consultores só têm a ganhar ao entrarem no segmento de venda direta

Uma pesquisa encomendada pela Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) revelou que o modelo de vendas porta a porta gera mais renda do que o setor agropecuário. Enquanto as vendas diretas produzem R$ 3,72 milhões a cada R$ 1 milhão em investimentos, o mercado agro produz R$ 2,96 milhões.

A popularidade dessa modalidade comercial no Brasil é comprovada com o nosso país ocupando a 6ª posição global no ranking de vendas diretas – atrás apenas de China, Estados Unidos, Alemanha, Coreia do Sul e Japão. Ainda: ocupamos a 2ª posição no continente Americano! Isso representa 5% de participação nesse nicho em todo o mundo.

Por que aderir ao modelo porta a porta?

Em 2017, eram 116,6 milhões de pessoas vendendo porta a porta mundialmente. Já no ano passado, houve um aumento de quase 2 milhões de indivíduos, passando para 118,4 milhões. Segundo a ABEVD, o lucro médio da venda direta gira em torno de 30%.

O crescimento se dá pelas diversas vantagens desse modelo de negócio – para empresas e para os consultores. Veja algumas delas, que acabam impulsionando o varejo a entrar no segmento:

1. O setor se reinventou com o avanço da tecnologia

Vivemos a era da internet e dos aplicativos. Essas ferramentas são grandes aliadas nas relações comerciais entre vendedor e consumidor. Vários empreendimentos que adotam o modelo porta a porta reformularam seus processos, incluindo catálogos virtuais para divulgação dos seus produtos por aplicativos como o Whatsapp.

Assim, fica mais fácil realizar o gerenciamento do relacionamento com os clientes, o que impacta no maior número de vendas.

2. Aumentar o faturamento está mais fácil

Para ter sucesso nas vendas diretas, basta identificar quem é o público-alvo da empresa. Feito isso, fica muito mais fácil ir atrás dele e conseguir melhor conversão em vendas.

3. Consultoras se tornam autoridade no mercado – e levam o nome da empresa mais longe!

Quando as revendedoras são bem treinadas, elas desempenham um papel muito maior do que de apenas vendedores. Elas viram consultoras, dando dicas e orientações acerca dos produtos que oferecem, alcançando excelência no atendimento.

Com as consultoras, as empresas chegam mais perto do cliente, ouvem suas dores e solucionam seus problemas com mais facilidade.

Empresas incluem venda direta em seu portfólio

A rede de moda feminina Marisa é uma das gigantes do varejo que optou pela aposta das vendas porta a porta, contratando consultoras para atuarem de uma maneira mais próxima a seus consumidores.

Outro exemplo é a Embelleze. O grupo acabou de abrir um braço exclusivo para a venda porta a porta, que leva o nome de Embelleze Venda Direita. A companhia contará com cerca de 500 produtos em seu catálogo e já tem 10 mil consultoras cadastradas para serem revendedoras. O empreendimento prevê o faturamento de R$ 100 mil no primeiro ano e tem como meta faturar R$ 100 milhões em três anos.

Posts Recentes

Dicionário do franqueador: conheça os principais termos do segmento

Como aproveitar a sazonalidade para faturar mais?

Venda direta, tecnologia e sustentabilidade podem caminhar juntas?

Como é feita a gestão de colaboradores no marketing multinível?

Como a tecnologia impulsiona as empresas do segmento de venda direta

Quais são os principais incentivos das empresas que atraem tantas revendedoras?

MEI, VD e MMN – como ter sucesso no segmento

Conheça as 5 maiores empresas de VD e descubra como trabalhar nelas!

Logística em comunidades e áreas de risco: como otimizar as entregas do seu e-commerce?

Quais são as vantagens de uma franquia ou varejo aderirem a vendas porta a porta?

Toda pirâmide financeira se disfarça de marketing multinível?

É possível obter autonomia financeira com a venda direta?

JUNTE-SE A NÓS

Entre para o grupo seleto de pessoas que assinaram nossa lista de emails.

Mazza ATS | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Luminni.com